1 de jun. de 2021

In The Box Regnum Opus - Avaliação Perfume Contratipo (Parfums de Marly Layton Exclusif)


Avaliação em vídeo disponível: https://www.youtube.com/watch?v=PAJAdOEHBeo

Adquira o decant com 5% de desconto usando PDDEGUIDO5:  https://guidodecants.com.br/produtos/regnum-opus-layton-exclusif-in-the-box/

Eu diria que a perfumaria de contratipos vive um momento inédito dentro do Brasil e esse momento gera preconceitos e muitas dúvidas por parte do consumidor. Impulsionada pelas mídias sociais, pelos influenciadores e principalmente pela recessão muitas pessoas passaram a consumir perfumes similares e muitas empresas passaram a oferecê-los nas mais diversas faixas de preço e com diferentes características. Uma dessas novidades é a existência de edições limitadas como o que a In The Box tem feito.

Regnum Opus faz parte de uma tiragem exclusiva da In The Box, uma série que a marca começou a testar o mercado com o Codice d'Oro. A ideia aqui é explorar perfumes que seriam menos conhecidos ou teriam menor demanda e ainda assim oferecer um trabalho com um alto nível de similaridade mesmo que seja a um preço um pouquinho mais alto. A escolha da marca para Regnum Opus é acertada pois ao oferecer Layton Exclusif gerou uma grande repercurssão entre o público e opiniões bem polarizantes.

A polêmica em si não me interessa, muito menos as informações imprecisas ou sem embasamento que muitas vezes surgem nas mídias sociais. O consumidor ainda não se deu conta que 50% do que ele paga do preço de um perfume é margem operacional de logística, distribuição e venda em loja física e que o preço pago online é equiparado a loja seja por questão de custos ou por estratégia. Ou seja, você não paga apenas pelo aroma em si, você paga por toda comodidade daquele perfume chegar até você. Tirando isso, não é exatamente a qualidade de uma fórmula que influencia totalmente seu preço final - é o tamanho da produção. E isso sem contar tambem a expertise do perfumista em substituir materiais mais caros por outros análogos de performance similar de maneira que um bom percentual do público não note a diferença (isso acontece muito com musks que vão em praticamente todas as fórmulas da perfumaria).

Essa é uma introdução longa a você leitor que deseja apenas saber a similaridade do cheiro e se vale a pena, entretanto em tempos de fake news e boatos/desinformações repetidas como se fossem verdade é essencial trazer conhecimento e informação ao público antes de dar o que ele deseja saber. No caso de Regnum Opus o trabalho de similaridade é surpreendentemente alto e realmente entrega um perfume mais ousado e que faz sentido ter uma tiragem limitada.

Há uma questão curiosa em termos de similaridade no caso do Layton Exclusif que deve ser levado em conta: seja por questões de reformulação ou envelhecimento essa é uma fragrância que muda bastante a percepção. Por isso, dependendo do lote e de quando você conheceu o Layton Exclusif pode observar maior ou menor diferença com o Regnum Opus. Há de se considerar também que o próprio perfume da In The Box foi lançado no mercado recentemente e que sua fragrância irá amadurecer também conforme envelhecer no guarda roupa do consumidor.

As principais diferenças observadas por mim são vista em intensidade e dinâmica das notas de saída. Regnum Opus possui mais ênfase em algo amendoado e que para mim soava mais como fava tonka no Layton Exclusif. Os cítricos são um pouco mais evidentes e a civet aqui é perceptível, dando um toque meio animálico e "sujo" aos primeiros momentos da evolução na pele. Eu vejo esse ponto como talvez um dos mais polêmicos e polarizantes, mas ao se considerar que a própria marca pôs em evidência civet na lista de notas da fragrância na pirâmide original do fragrantica eu vejo 2 possibilidades aqui: a civet era mais evidente em fórmulas mais antigas do original ou ela só é perceptível quando o perfume ainda está recém produzido.

Passado essa primeira fase, original e inspirado convergem para algo bem similar, uma experiência onde notas amadeiradas, notas defumadas e notas gourmands se combinam numa harmonia exuberante. Diria que o defumado aqui é um pouco mais ressaltado, trazendo o toque exclusif que falta ao original. A cremosidade da baunilha e café ainda são evidentes junto com o toque amadeirado e ambarado, porém ao subir um pouco o aspecto defumado da fórmula a In The Box diminuiu a semelhança que o original tem com a família Amen de Thierry Mugler. Regnum Opus de fato entrega uma experiência especial e limitada e muito satisfatória em termos de similaridade. Mas cabe a cada um decidir se deseja pagar pelo marketing da marca, pela experiência de ter algo exclusivo ou até mesmo pagar ou não pagar pela informação/desinformação das redes sociais. Meu conselho: teste e tire suas próprias conclusões independente do que eu diga, influenciadores digam ou grupos de facebook digam.