15 de jul. de 2021

Parfums de Marly Cassili - Avaliação do Perfume



Uma crítica que eu tenho à Parfums de Marly é o abandono ao longo dos anos à narrativa que é o motivo de existência da marca: a exploração de cavalos famosos transformados em perfumes. Cassili é uma das fragrâncias femininas da marca que não se dá ao trabalho de explicar isso, mas pesquisando a respeito dá talvez para inferir que o perfume homenageia um cavalo chamado Cassili's Masterpiece, um cavalo proveniente de londres e que era um poney.

Cassili se preocupa mais com uma interpretação mais abstrata do nome, como se trouxesse a ideia do Cassis para a composição. Cassili nos vende uma combinação de frutas aveludadas, flores em tonalidade pastel, baunilha e madeiras. O objetivo aqui é ser sofisticado, distinto e alegre. 

Na pele o perfume me faz pensar na mesma dinâmica de outro clássico comercial da perfumaria feminina, o perfume Armani Si. Temos aqui o mesmo contraste entre base doce amadeirada, corpo floral aveludado e suculência frutada. A diferença é que cassili traz algo um pouco mais azedinho e silvestre na saída. Na evolução temos uma rosa aveludada, frutada e que explora o aroma doce do acorde de ameixas e o aspecto tropical do frangipani. A mimosa confere um leve atalcadinho. Na fase final temos o DNA da parfums de Marly, uma baunilha cremosa e com nuances de toffee acompanhada do amendoado da fava tonka e do aroma amadeirado de sândalo. Cassili é voluptuoso, sensual e doce sem ser enjoativo, um perfume que consegue vender bem o refinamento de algo exclusivo ao mesmo tempo que mira numa harmonia tipicamente comercial. Pena que faltou mais cuidado com explicar a proposta/narrativa do perfume.